Saiba como a mobilização coletiva promove a preservação dos quelônios na Amazônia

A soltura de quelônios no Médio Juruá, localizado em Carauari (AM), é realizada para celebrar o monitoramento das praias, a preservação das espécies e o aumento da população a cada ano. Essa é uma das diversas ações realizadas para garantir a manutenção da população de quelônios e segurança alimentar para a população, fortalecendo aspectos culturais dos ribeirinhos. 

Quer saber mais sobre como ajudamos a promover desenvolvimento sustentável e preservar espécies originais da Amazônia? Se liga:

Afinal, o que são quelônios?

Os quelônios são uma das ordens de répteis que inclui todas as espécies de tartarugas existentes no mundo. Nesse grupo estão jabutis e cágados, por exemplo. No caso do Médio Juruá, as espécies de quelônios preservadas incluem as tartarugas, tracajás e iáças. Esses animais habitam os rios amazônicos e se reproduzem nas praias destes locais.

Como, por que e por quem a soltura é feita?

A soltura dos quelônios é uma iniciativa que visa garantir a reprodução desses animais, liberando-os na natureza quando estiverem preparados para viver em seu habitat devido. O processo começa com o monitoramento das espécies no mês de julho, em que os voluntários recebem capacitação para acompanhar a desova realizada e contabilizam as covas e os ovos.

Os ovos depositados podem eclodir naturalmente no lugar de origem. Mas, em alguns casos, se encontram em locais de vulnerabilidade e são transferidos para berçários que garantem a segurança dos ovos até eclodirem. Após o nascimento dos filhotes, estes são transferidos para tanques até atingirem o tamanho ideal, quando são devolvidos à natureza. Essa ação aumenta em até 18% a taxa de sobrevivência dos indivíduos.

Como essa ação impacta na biodiversidade e no desenvolvimento social?

Em 2022, mais de 280 mil filhotes de quelônios foram devolvidos com segurança à natureza durante a soltura. Esse número representa um crescimento de mais de 100% em comparação a 2010, quando a iniciativa começou com a soltura de 120 mil filhotes. Dessa maneira, ocorre um aumento na população de quelônios no Médio Juruá.

Além do impacto ambiental positivo, essa ação resulta em melhorias para os moradores de Carauari, município onde ocorrem as ações do Programa Território Médio Juruá, coordenado pela Sitawi. Estas pessoas se qualificam para realizar a atividade e realizam o manejo sustentável da espécie, recebendo em troca maior segurança alimentar e reforço de sua cultura.

Como impactamos o Médio Juruá:

O manejo e a soltura dos quelônios é uma das diversas ações realizadas na região do Médio Juruá para garantir o desenvolvimento sustentável. Além desta, existem cadeias produtivas de óleos e do pirarucu selvagem, capacitações para os comunitários e apoio às associações locais. Todas as atividades acontecem em parceria com organizações locais e visam promover melhorias socioambientais para essa região do território, que é uma das áreas mais preservadas da Amazônia.

Quer saber mais sobre a mobilização social no Médio Juruá para conservação da biodiversidade? Descubra o que fazemos no Programa.

Publicações relacionadas