Edital: oportunidade de constituir um Fundo Patrimonial sem custos 

A Sitawi Finanças do Bem e a Endowments do Brasil anunciam o edital “Democratizando os Fundos Patrimoniais“, oferecendo uma oportunidade única para organizações sem fins lucrativos estabelecerem um Fundo Patrimonial sem custos iniciais, visando a sustentabilidade financeira a longo prazo. As inscrições estarão abertas de 13 de junho a 1º de julho. 

Serão cinco iniciativas selecionadas, que vão receber os serviços de estruturação do mecanismo junto à Endowments do Brasil, com isenção dos custos de manutenção nos dois primeiros anos.  

“Este edital representa um passo importante para fortalecer o Terceiro Setor, oferecendo às OSCs a oportunidade de estruturar um Fundo Patrimonial sem custos iniciais. Nosso objetivo é proporcionar as ferramentas necessárias para que essas organizações possam planejar o seu futuro, assegurando que continuem a gerar impacto positivo por muitos anos. “Leonardo Letelier, Diretor Executivo da Endowments do Brasil

Quem pode se inscrever 

O processo de seleção será realizado em duas etapas principais: elegibilidade e avaliação. As organizações devem cumprir critérios específicos, incluindo ter CNPJ ativo há pelo menos três anos, sede e atuação no Brasil, e atuação em áreas de interesse público como educação, ciência, tecnologia, cultura, saúde, meio ambiente, entre outras. 

A Comissão de Seleção é composta por especialistas do tema de diversas organizações do ecossistema. A comissão irá avaliar as candidaturas com base em quatro critérios: solidez financeira, atuação da organização, planejamento da captação para o Fundo Patrimonial, governança e gestão. 

Benefícios 

As OSCs selecionadas no edital receberão orientação para a estruturação do Fundo Patrimonial e isenção dos custos de manutenção nos primeiros dois anos. 

Se você é de uma organização que se encaixa nos critérios e deseja aproveitar essa oportunidade, não perca tempo! Inscreva-se agora mesmo e trilhe o caminho para uma sustentabilidade financeira duradoura. 

Compartilhe

Publicações relacionadas

Gostou do nosso conteúdo?

Assine nossa newsletter e receba mais novidades sobre a Economia de Impacto.

Ir para o conteúdo